sábado, 29 de maio de 2010

5 Poemas selecionados (Maiakóvski, Drummond e Bandeira)

Vladimir Maiakóvski



DESPERTAR É PRECISO

Na primeira noite eles aproximam-se
e colhem uma Flor do nosso jardim
e não dizemos nada.Na segunda noite,
Já não se escondem; pisam as flores, matam o nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a lua e, conhecendo o nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E porque não dissemos nada,
Já não podemos dizer nada.


BLUSA FÁTUA

Costurarei calças pretas
com o veludo da minha garganta
e uma blusa amarela com três metros de poente.
pela Niévski do mundo, como criança grande,
andarei, donjuan, com ar de dândi.

Que a terra gema em sua mole indolência:
"Não viole o verde de as minhas primaveras!"
Mostrando os dentes, rirei ao sol com insolência:
"No asfalto liso hei de rolar as rimas veras!"

Não sei se é porque o céu é azul celeste
e a terra, amante, me estende as mãos ardentes
que eu faço versos alegres como marionetes
e afiados e precisos como palitar dentes!

Fêmeas, gamadas em minha carne, e esta
garota que me olha com amor de gêmea,
cubram-me de sorrisos, que eu, poeta,
com flores os bordarei na blusa cor de gema!

.................................................

Carlos Drummond de Andrade



JOSÉ

E agora, José?

A festa acabou,

a luz apagou,

o povo sumiu,

a noite esfriou,

e agora, José ?

e agora, você ?

você que é sem nome,

que zomba dos outros,

você que faz versos,

que ama protesta,

e agora, José ?



Está sem mulher,

está sem discurso,

está sem carinho,

já não pode beber,

já não pode fumar,

cuspir já não pode,

a noite esfriou,

o dia não veio,

o bonde não veio,

o riso não veio,

não veio a utopia

e tudo acabou

e tudo fugiu

e tudo mofou,

e agora, José ?



E agora, José ?

Sua doce palavra,

seu instante de febre,

sua gula e jejum,

sua biblioteca,

sua lavra de ouro,

seu terno de vidro,

sua incoerência,

seu ódio - e agora ?



Com a chave na mão

quer abrir a porta,

não existe porta;

quer morrer no mar,

mas o mar secou;

quer ir para Minas,

Minas não há mais.

José, e agora ?



Se você gritasse,

se você gemesse,

se você tocasse

a valsa vienense,

se você dormisse,

se você cansasse,

se você morresse…

Mas você não morre,

você é duro, José !



Sozinho no escuro

qual bicho-do-mato,

sem teogonia,

sem parede nua

para se encostar,

sem cavalo preto

que fuja a galope,

você marcha, José !

José, pra onde ?

................................................

Manuel Bandeira



DESENCANTO

Eu faço versos como quem chora
De desalento... de desencanto...
Fecha o meu livro, se por agora
Não tens motivo nenhum de pranto.

Meu verso é sangue. Volúpia ardente...
Tristeza esparsa... remorso vão...
Dói-me nas veias. Amargo e quente,
Cai, gota a gota, do coração.

E nestes versos de angústia rouca
Assim dos lábios a vida corre,
Deixando um acre sabor na boca.

- Eu faço versos como quem morre.


POÉTICA

Estou farto do lirismo comedido
Do lirismo bem comportado
Do lirismo funcionário público com livro de ponto expediente
protocolo e manifestações de apreço ao Sr. Diretor.
Estou farto do lirismo que pára e vai averiguar no dicionário o
cunho vernáculo de um vocábulo.
Abaixo os puristas

Todas as palavras sobretudo os barbarismos universais
Todas as construções sobretudo as sintaxes de excepção
Todos os ritmos sobretudo os inumeráveis

Estou farto do lirismo namorador
Político
Raquítico
Sifilítico
De todo lirismo que capitula ao que quer que seja fora
de si mesmo
De resto não é lirismo
Será contabilidade tabela de co-senos secretário
do amante exemplar com cem modelos de cartas
e as diferentes maneiras de agradar às mulheres, etc.

Quero antes o lirismo dos loucos
O lirismo dos bêbados
O lirismo difícil e pungente dos bêbedos
O lirismo dos clowns de Shakespeare

- Não quero mais saber do lirismo que não é libertação.
Leia Mais ►

terça-feira, 25 de maio de 2010

Últimas novidades!

Desafio Nacional
Agora o livro A Morte do Cozinheiro faz parte do Desafio Nacional, iniciativa fantástica que visa divulgar (incentivar a leitura de) nossos valores literários.
Vamos ler mais livros nacionai;, afinal de contas, somos um país continente, podemos garimpar aqui mesmo muita coisa boa! (O perfume é francês...? Também gosto, admito, mas compre um livrinho nacional...Rsrs!)

http://desafio-nacional.blogspot.com


Sobre Livros
O excelente site Sobre Livros divulgou matéria informativa e resenha sobre o meu livro, ficou muito bacana, bem desenvolvido, bem cuidado, além de a equipe ser de uma gentileza admirável! Rafael, Caio, Stephania, jovens leitores e incentivadores da literatura no país, vale conferir e guardar entre os favoritos.

O site sorteará dois exemplares promocionais.
http://www.sobrelivros.com.br


Segredo dos Livros
O recomendado site português Segredo dos livros está fazendo em sua sessão de Passatempos um sorteio do meu livro autografado, mas válido apenas para Portugal (país que me permitiu vender o primeiro livro da carreira), dando oportunidade aos meus leitores portugueses de ganhar o seu exemplar!

Confira no site!
www.segredodoslivros.com


Listas Literárias
Já ouviu falar sobre os dez mais? É, aquelas listas com dez mais, dez menos, dez indicações em determinado segmento, já ouviu? Pois agora imagine essas listas todas voltadas aos mais diversos assuntos literários! Esse blog é um achado em primeiro lugar, desde que o conheci (e me tornei parceiro) sempre dou uma olhada nas listas literárias para ver o que sai por lá, muito bom isso! E para ficar melhor ainda o blog está sorteando um exemplar de A Morte do Cozinheiro!

Não deixe de conferir!
http://listasliterarias.blogspot.com


Livromaníaca


O nome do blog é a essência de seus assuntos: Livromaníaca! Leitora voraz, compulsiva por novidades, descobertas, que compartilha suas visões literárias. Assim, o blog acabou encontrando meu livro, e fazendo uma ótima resenha que, segundo a autora, quebrou seu pré-conceito involuntário sobre livros de bolso (pequenos, possivelmente limitados, esquecidos mediante as histórias de pelo menos 300 páginas).

O blog sorteará dois exemplares promocionais!
http://livromaniaca.blogspot.com
Leia Mais ►

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Quem lê faz seu filme - A Morte do Cozinheiro



Link para ler a matéria do Quem lê faz seu filme

Mais um espaço literário publicou matéria falando sobre meu livro A Morte do Cozinheiro. Dessa vez foi o QUEM LÊ FAZ SEU FILME, assinado pela Luka.
Só posso agradecer, e dizer que essas recomendações estão sendo um grande impulso para o trabalho, além de eu ficar nas nuvens (não posso esconder)! A maior dúvida de um escritor, talvez medo, paira sobre a reação do leitor, como será a compreensão de seus textos...

Quando um jovem escritor soma recusas editoriais, e insiste, tal qual um burro empacado para publicar sozinho, e depois vê seu livro sendo recomendado, recebe e-mail de leitores, conversa sobre os personagens, é fantástico!

Fico pensando nesse livro com todo o tratamento que outros recebem... Fico pensando em vinhetas publicitárias, banners, distribuição maior, tratamento grande... O mais legal desse livro é que foi feito para ser barato (de bolso), diferente dos demais, circular nas mãos de qualquer pessoa. Para isso, a editora colocou no ar uma loja exclusiva para vender o livro e o e-book (preços mais que populares!). Assim, já podemos circular melhor o livro, que só é encontrado fisicamente em lojas do Rio de Janeiro (Leonardo da Vinci, Solário, Bistrô CD).

Não deixem de acompanhar o blog da Luka, ela está sempre selecionando novidades literárias fresquinhas para todos os gostos!

http://www.quemlefazseufilme.com.br


Compre aqui:
http://above.lojapronta.net/
Leia Mais ►

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Sugestão de leitura no site Segredo dos Livros!



LINK: A Morte do Cozinheiro no site Segredo dos Livros

Hoje fiquei muito contente, lisonjeado em ter meu livro A Morte do Cozinheiro citado pelo site literário português Segredo dos Livros, uma grande referência, alto nível em sugestão de leituras. Apesar de ainda não ter a distribuição que todos gostaríamos, o livro segue recebendo bons motivos para ter nascido, e acontecimentos como esse dão forças extras para continuar na batalha. Essa sugestão de leitura, no meio de tantos lançamentos importantes das grandes editoras portuguesas, foi vital para o seguimento desse trabalho; uma honra em primeiro lugar. O livro está na Home do site, e na parte de Sugestão de Leituras.



Ah, ontem o blog Livros Fantasia publicou uma rápida impressão sobre o livro A Morte do Cozinheiro pelas mãos do blogueiro Rafael Azeredo. Vale dar uma conferida, já que o blog também sorteará dois exemplares promocionais entre os seus seguidores. O mais legal é que o Rafael abriu um espaço até então inédito no seu blog para livros como esse (não fantasia), e de cá só posso agradecer a iniciativa.

LIVROS FANTASIA
Leia Mais ►

quinta-feira, 13 de maio de 2010

A Morte do Cozinheiro no Cooltural



CLIQUE AQUI PARA LER A MATÉRIA NO COOLTURAL

Nesses dias o meu livro recebeu mais uma resenha formidável, dessa vez do blog Cooltural, pelas mãos do Ademar Jr. Além de visitar todos os pontos importantes (sem espalhar a trama), o Ademar ainda escreveu uma série de comentários bacanas de sua visão certeira sobre os fatos, com palavras firmes e claras que só fazem engrandecer o trabalho.

Hoje o Ademar me enviou um e-mail informando que o post sobre o livro entrou entre os mais lidos do blog! Ainda não respondi, por isso aproveito para dizer por aqui: "Sua resenha ficou excelente, chamativa, brilhante, e esse fluxo de acessos é merecido, pois é fruto de seu trabalho bem feito e perceptivo. Parabéns!"


Trecho da resenha:

Com um título curioso, este pequeno livro escrito por Allan Pitz pode até parecer sem conteúdo algum, mas devo dizer que é aí que se engana quem nunca o leu ou pensou algo assim! Já ouviram aquele ditado de que “é nos menores frascos que estão os melhores perfumes”? Então esse ditado pode muito bem ser aplicado aqui. A Morte do Cozinheiro (2010) se mostra multifacetado, com um estilo diferente que agrada logo de cara, lembrando uma conversa informal. O que parece ser apenas uma história policial e de suspense vai além e se torna também um romance poético, diga-se pela linguagem; um drama, que se instala num limiar entre o romântico e o humorístico (negro nesse caso); e por fim uma tragédia teatral, lembrando até um monólogo.


Em breve o blog sorteará um exemplar do livro, fiquem ligados!


http://coolturalblog.wordpress.com
Leia Mais ►

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Sorteio de livros no blog Livraria Outubro!



CLIQUE PARA PARTICIPAR DA PROMOÇÃO

Já começou a promoção do meu livro A Morte do Cozinheiro no blog Livraria Outubro! É mais uma chance de ganhar o seu exemplar; além de o espaço literário da Cláudia Charão ser bem legal e valer a visita, participem!

CLIQUE PARA PARTICIPAR DA PROMOÇÃO


DOIS livros serão sorteados!!


CLIQUE PARA PARTICIPAR DA PROMOÇÃO
Leia Mais ►

domingo, 9 de maio de 2010

A Morte do Cozinheiro - Por Cláudia Charão

Link para ler a matéria no Livraria Outubro

Ontem, o blog Livraria Outubro, da talentosa e queridíssima Cláudia Charão, publicou uma resenha bastante relevante e observadora sobre o livro A Morte do Cozinheiro. Fiquei surpreso com o julgamento da Cláudia: muito do que ela disse bate certeiro na intenção do autor, principalmente o fato de deixar para o leitor julgamentos sobre os personagens ao fim da leitura, os exercícios de percepção durante os devaneios; muito bom.
Vale conferir, o blog também sorteará exemplares do livro!


Trecho da matéria:

A narração é cheia de sentimentos - amor, ódio, paixão... Tudo ao mesmo tempo.

O texto é bem diferente de tudo que já li - é original -, às vezes é como uma conversa informal e outras é bastante poético, o vocabulário é bem rico também.
O mais legal de ser na 1ª pessoa e apenas com um ponto de vista é que você nunca vai saber o quanto do que foi contado é verdade.

É uma história tensa, às vezes violenta, mas com momentos engraçados (humor cáustico) ... Recomendo!!


(Foto do material promocional tirada por Cláudia Charão)
Leia Mais ►

sexta-feira, 7 de maio de 2010

O ARQUIVO PITZ


A foto: Allan Pitz (na época Allan 'Travatti') aos 19 anos. Essa é uma das fotos que iam para agências e cadastros de atores.

Nesses últimos dias o meu livro começou a circular de forma bastante expressiva para uma publicação até então despretensiosa, e com isso surgiram comentários inúmeros sobre a possível personalidade do autor. Imagino que as pessoas fiquem de fato confusas com minha personalidade, sendo o livro uma narrativa em primeira pessoa, envolvido com mortes, psicose, ciúme, ódio, poesia, ao tempo em que as cenas mais grosseiras são semeadas com certo humor negro. Pode-se imaginar claramente a confusão em busca de pistas.

Não há muito mistério se pensarmos que trabalhei como ator, principalmente em comédias, por oito anos, e que o meu primeiro lançamento literário foi um livro de poesias. Temos aí a “facilidade” do ator em armar-se de um personagem para desenvolver seus subtextos em prol do texto, e narrar as metamorfoses da trama atuando internamente em seu novo palco de papel (juro que não matei o cozinheiro).

Quando moleque, assisti a muito cine trash, li revistinhas de terror em preto e branco (tá, confesso, de sacanagens também), e sempre gostei de tramas pesadas em termos de sentimentos complexos, loucuras, grandes viagens; o livro que estou tentando publicar agora (Estação Jugular – Uma Estrada para Van Gogh) é muito mais louco e cenográfico em seu desenvolvimento complexo do que o “Cozinheiro”, menos poético talvez. O que não significa que jamais escreverei sobre temas brandos, cômicos, românticos. Sou um PhD em Patavina, por excelência auto proclamada, e tal carimbo de rua me concede evolução intrometida (fuxiqueira) em qualquer enredo canalha que me dê na telha, deixando a criatividade correr em 100, 200, 300, 500 metros e em marcha rítmica!

O Arquivo Pitz:

Dos oito aos treze anos, só queria saber de futebol e caratê, era goleiro de dia e tomava umas pancadas à noite (culpa do maldito Karatê Kid: o Sr Miaggy me enganou completamente).

Aos treze anos, eu era sempre elogiado pelos professores de redação (e sacaneado por outros alunos nessas horas de estrela nerd).

Aos quatorze, fiz aulas de boxe, aos dezesseis tentei a sorte como Allan Montanha (A patada Russa):
4 lutas
1 vitória (logo na estreia)
3 derrotas por nocaute...

Depois, pratiquei judô para doutrinar a mente e esquecer os golpes letais no queixo.
Fui repetente por três anos (5ª e 7ª séries do ensino fundamental, e segundo ano do ensino médio , sempre em matemática. Até hoje utilizo a calculadora)

Sonhava em ser Publicitário, mas minha descoberta da cachaça teatral alterou todo o contexto programado na Escola Técnica de Comunicação.

Aos dezoito anos, antes mesmo de terminar o curso teatral no SENAC com a maravilhosa atriz Miriam Pérsia, fui escolhido para ser ator protagonista em um espetáculo (drama) do renomado diretor Paulo Afonso de Lima (Os Miseráveis, Gardel, entre muitos outros).

A partir daí foram mais de dezesseis espetáculos, dois deles como escritor e diretor.

Na distância percorrida entre Piedade (subúrbio) e a zona sul carioca, nos horários mais cruéis para se transitar, ocorreram oito assaltos sofridos, alguns com repercussão jornalística na época. Sobrevivi!

Parei de interpretar e comecei a juntar meus textos. Senti necessidade de escrever meus textos e poemas, de ler mais intensamente, e logo eu me vi sugado por esse universo das letras 24 horas por dia! Isso foi suprindo tudo, o espetáculo habitava minha cabeça: sem luzes, cortinas, dependências alheias, patrocínio, “coleguismo bairrista”, nada; os maiores textos estavam comigo, se eu quisesse e me dedicasse integralmente a eles, ignorando qualquer impossibilidade para que fosse assim.

Atualmente: gaveta cheia, quatro publicações; não paro de escrever nunca mais.



CLIQUE AQUI PARA GANHAR UM LIVRO A MORTE DO COZINHEIRO
Leia Mais ►

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Falaram no Dicas Alheias!




Saiu uma resenha bem dinâmica sobre A Morte do Cozinheiro no site Dicas Alheias, escrita pelo ponto de vista do grande Felipe Nascimento, dono e idealizador do site. Em suas palavras ele observa mais a parte do ego ferido do protagonista, o sentimento mesquinho de falsa superioridade social, e toca em um ponto até então inédito: as vozes sombrias, as mensagens do absurdo, a loucura induzida.

Gostei muito dessa resenha, ela transmite com nobre simplicidade um outro lado da trama.


Trechos da resenha:

O livro é uma narrativa poética, um romance muito interessante.
A raiva e o ciúme consomem o personagem por inteiro. Uma parte de si queria sua mulher de volta e a outra queria exterminar a pessoa por quem sua mulher o havia trocado.
Em certo momento, vozes atormentam Luiz de tal maneira, que ele só pensa em matar o cozinheiro que dormia com Carmem.
São 80 páginas divididos em 10 partes de puro suspense que instiga a leitura de página atrás de página.
Será que ele mata realmente o cozinheiro, ou tudo foi sua imaginação?


Para ler a matéria completa:

WWW.DICASALHEIAS.COM


CLIQUE AQUI PARA GANHAR UM LIVRO!
Leia Mais ►

Quer ganhar um livro?



CLIQUE AQUI PARA GANHAR UM LIVRO!

Já foi dada a largada! Vai até o dia 30/05 no blog Amor, Mistério e Sangue a PROMOÇÃO "A Morte do Cozinheiro", com o sorteio de dois livros (um para cada sorteado)! Se você ainda não leu, quer ler, ou jamais pagaria um vintém para ler este barbudo que vos escreve, é a chance de matar a curiosidade!!

Basta visitar o blog e fazer a ficha de inscrição (bem simples e descomplicada).

Boa sorte aos participantes!!

Link para a promoção:
CLIQUE AQUI PARA GANHAR UM LIVRO
Leia Mais ►

terça-feira, 4 de maio de 2010

A Morte do Cozinheiro - Por Bia Carvalho.



Link original da matéria sobre o livro:
Autor brasileiro: A Morte do Cozinheiro

Ontem, o blog literário Amor, Mistério e Sangue, da talentosíssima blogueira Bia Carvalho, postou uma resenha muito legal, até mesmo instigante, sobre o meu livro A Morte do Cozinheiro. É maravilhoso ler a obra vista por outras palavras descritivas, envolventes, porém o mais impressionante, sem dúvida, é ver que o livro vai rompendo as barreiras predefinidas de leitores e gêneros, vai chegando de mansinho, conquistando (assustando também) diferentes tipos de leitores dentro de uma faixa etária bastante elástica, variável.

Até o momento as críticas superaram minhas expectativas, e palavras como as da Bia dão mais força a um trabalho que começou devagar, e aos poucos vai crescendo em aceitação, mas cresce pelas mãos do leitor, que de fato é quem dá tamanho e nome a um livro.

O blog Amor, Mistério e Sangue fará também o sorteio de dois exemplares promocionais "A Morte do Cozinheiro. A promoção terá início ainda nessa semana. Acompanhem o blog da Bia: pode ser sua chance de faturar um livro 0800 novinho (e "di grátis")!

Trecho da matéria:

Minha Opinião: O livro de Allan Pitz é mais que uma história de suspense. É um poema trágico, um drama teatral, uma comédia de humor negro da melhor qualidade. Frases exageradas, repletas de hipérboles e metáforas dão um tom único a uma história que poderia ser clichê: "o famoso crime passional", mas está bem longe de ser apenas isso.
Escrito em primeira pessoa, que nos faz compreender perfeitamente as loucuras da mente de Luiz, nos dá ainda mais frio na barriga. De uma maneira ou de outra, acabamos odiando e tendo pena dele.
O livro é pequenininho, fácil de ler, mas nem por isso perde em conteúdo. A história corre sem falhas e termina com um desfecho imprevisível e muito inteligente, com uma deixa favorável a uma continuação - quem sabe?


Confira a matéria completa no blog, e veja também o clipe da música tema escolhida pela autora.
Leia Mais ►

segunda-feira, 3 de maio de 2010

A Morte do Cozinheiro no Listas Literárias




Nas últimas semanas, venho fechando muitas parcerias bacanas com outros blogs e sites literários interessantes, entre eles o Listas Literárias, do Douglas Eralldo, que fez uma matéria bem legal e relevante sobre dez pontos chaves do livro (A Morte do Cozinheiro), em sua avaliação de leitor experiente.

O mais interessante nesse blog é a forma desenvolvida pelo Douglas para fazer as listas de acordo com o tema, obtendo sempre uma seleção interessante para indicar aos diversos tipos de leitores.

Os sorteios e promoções do livro A Morte do Cozinheiro estão só começando. Qualquer novidade será imediatamente divulgada aqui no Paquidermes.

Para ver a matéria:

Listas Literárias - Por Douglas Eralldo


Novos pontos de venda do livro:

Livraria Leonardo da Vinci - Av. Rio Branco, nº 185 - Ed. Marquês do Herval - Subsolo - Lojas 2,3,4 e 9 Centro - Rio de Janeiro
FILIAL MAM - Av. Infante Dom Henrique, s/n º
www.leonardodavinci.com.br
Leia Mais ►

Este blog surgiu após inúmeras recomendações, broncas, cascudos e beliscões de conhecidos. Aqui está, enfim, um espaço próprio para o escritor Allan Pitz publicar suas "Patavinices", seus textos, seus livros, e tudo o mais que o tempo for lhe guiando e desenvolvendo.

Obrigado pelo incentivo de todos.