sexta-feira, 30 de julho de 2010

Deus lhe dará um Carro Blindado



Quando um amigo próximo me contou essa história, eu imediatamente adiantei a ele: Escreverei sobre isso.
- Vê lá hein, cara... Não vai se queimar com essas coisas.
- Não vou falar sobre religião, quero escrever sobre a asneira pura que esse palhaço disse.

E o que foi dito, meus amigos? Quem era o palhaço?
- TENHA FÉ, AJUDE! DEUS VAI LHE DAR UM CARRO BLINDADO! O BANDIDO LÁ FORA NO SOL QUERENDO TE PEGAR, E VOCÊ LÁ DENTRO, PROTEGIDO, TOMANDO UM SUQUINHO DE MELÃO!
As pessoas não saíram correndo quando ouviram isso?!
- Não, Allan... Deram graças por ter um futuro carro blindado de Deus.
Não dormi Naquela noite; é por causa desse tipo de ‘acidente reflexivo emocional’ que acabo escrevendo textos como "A Morte do Cozinheiro": fico preso num assunto, até digeri-lo de alguma forma lógica.

Mais de mil pessoas, apenas naquela reunião, se uniram numa corrente energética, viva, para ofertar dinheiro em troca de um carro blindado. Mas não era a frase em si que me desorientava, era o seu teor aprofundado, o englobo mesquinho desse Deus divisor, monetário, burro, que dá aos humanos necessitados de luz somente criações humanas apagadas. Esse cara armado do lado de fora não é filho de Deus também...? Homens de fé não deveriam orar pelo fim do carro blindado, pelo fim da violência? A oração, segundo Jesus, o filho de Deus, não deveria ser para que o ladrão pare de roubar, o assassino não mate mais? Acha mesmo que ele (vamos filosofar), Deus, criador de tudo (ninguém pode medir a capacidade de quem cria qualquer coisa) independente de suas convicções, livre-arbítrio, separaria os filhos com as próprias mãos seja lá qual fosse o motivo?

...

Trecho do Livro Estação Jugular:

Aqui, descobri um Deus tão grande - descomunal! - que uma palavra simples de sua boca espacial juntaria o valor de todos os livros do mundo (não publicados também), uma ordem sua, diferente do que pensam e pregam, poderia ser tão liberal quanto a de um punk renegado - ao ponto que avaliarmos bem a ordem do punk renegado, evidente. Deus é tão complexo que jamais seria integralmente compreendido por um adulto, isto é certo, mas seria facilmente assimilado e seguido por uma criança.


Enquanto os intelectuais pensam, os materialistas executam: esse é o problema de sempre. Os espiritualizados ficam tão espiritualizados (de certo modo frágeis) dentro do seu mundo melhor, que os obscuros, aos poucos, tentam assumir as rédeas do mundo que nós temos. Um carro blindado... É isso. Deus não teria forças para conceder a paz universal; segundo este “rezadeiro - monetário”, ele apenas concede (vende) um carro blindado, um "caveirão"... À vista, ou em suaves prestações.


0 comentários:

Postar um comentário

Este blog surgiu após inúmeras recomendações, broncas, cascudos e beliscões de conhecidos. Aqui está, enfim, um espaço próprio para o escritor Allan Pitz publicar suas "Patavinices", seus textos, seus livros, e tudo o mais que o tempo for lhe guiando e desenvolvendo.

Obrigado pelo incentivo de todos.