terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Top 5 - Livros lidos em 2010


Fiz uma breve lista com os cinco livros que mais me surpreenderam, e marcaram de alguma forma em 2010. Livros que, com muita desenvoltura, me fizeram embarcar de cabeça na história (teoria) proposta.

Vamos a eles:


1 - O Capitão saiu para o almoço e os marinheiros tomaram conta do navio - Charles Bukowski


O grande adeus do velho safado. Um Bukowski maduro, realizado profissionalmente, centrado, e mais observador social do que nunca nos revela as últimas luzes de seu espetáculo triunfal. Bukowski observa o futuro dos EUA, dos livros, dos jovens; faz um curso para mexer no novíssimo computador Macintosh, cuida dos gatos, ama sua esposa Linda, foge dos fãs mais chatos, diminui a bebida. Um velhinho bem “porreta”, com uma bela escrita apurada e muita sede de ainda escrever um pouquinho mais.
Livro altamente recomendado.



2 – Sidarta - Hermann Hesse


“Uma novela sobre a espiritualidade budista, mas com traços de poesia hindu, e pitadas de um bom romance universal”, esta seria minha melhor definição para Sidarta, de Hermann Hesse, um livro que marca por suas questões pertinentes à humanidade, e sua clara observação da vida material e espiritual. Talvez, seja exatamente esse o motivo de a obra de Hesse quebrar a questão do tempo, mantendo-se como um livro contemporâneo até hoje.
Uma incrível saga de entendimento e elevação espiritual que conquista gerações e mais gerações de leitores!

- Para onde vamos, ó, Sidarta?
- Vamos ver a luz, ó, Govinda!




3 – Apátrida - Ana Paula Bergamasco



O livro de estréia de Bergamasco não poderia ser melhor; guerra, caminhos desfeitos, perdas, romances, amor, traição, ódio, renascimento, liberdade... Um labirinto de sentidos e imagens maravilhoso, onde em cada capítulo o leitor é jogado em um novo cenário na vida da jovem Irena. Uma doce e simples polonesa, que vê sua vida mudar totalmente durante a trágica Segunda Guerra Mundial. Um livro sensacional; marquem na memória o nome da autora, para não perderem suas obras futuras.
Foi realmente uma ótima surpresa em 2010. A confirmação e o sucesso deste livro virão em 2011, podem apostar em Apátrida.




4 – Uma Carta por Benjamin - Jana Lauxen



“Um livro raro, que mostra primeiramente o ser humano como artista principal de qualquer movimento seu”.
Nem herói, nem vilão, nem estrela... Apenas um pacato cidadão de ‘classe média’, que vê sua vida virar de ponta cabeça após receber umas cartas misteriosas e bem reveladoras. Assim é o nosso querido Benjamin, o protagonista relaxado que também intitula o romance da escritora Jana Lauxen. Uma carta por Benjamin, é a prova de que boas histórias podem brotar em qualquer lugar ambiente, e que um livro, ainda hoje, consegue ser solto, 100% original, próximo do leitor e muito criativo.




5 – O Óbvio que Ignoramos - Jacob Pétry



Qual seu talento mais óbvio? Onde você pode estar ignorando e evitando o seu próprio sucesso? O livro do filósofo brasileiro radicado nos EUA, Jacob Pétry, é um manual para qualquer pessoa evoluir na vida, e administrar melhor seus dons e conhecimentos relevantes.
Através de histórias reais e envolventes - ao invés de exemplos cansativos -, Pétry nos leva a questionar o caminho do sucesso, da realização profissional, e tudo que nós devemos somar em sociedade para a tão sonhada realização pessoal. Quem sabe você não está ignorando o seu talento mais óbvio? Esse livro me ajudou muito a refletir. Recomendo para todos.

7 comentários:

  1. Adorei a listinha, Pitz!! Eu nunca li nenhum desses livros, dá para acreditar??? Mas o Apátrida eu tenho aqui na minha estante e pretendo lê-lo em breve =) Os outros eu ainda não tenho, mas como foram tão bem recomendados, certamente irão parar na minha listinha ^^

    Beijos,

    Nanie
    @naniedias
    http://naniedias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Nanie!!

    Foram muitos livros em 2010, mas esses me surpreenderam mais, de alguma forma. Cada um me prendeu por um aspecto bem claro. Em Sidarta, por exemplo... Foi uma viagem de redescobrir o mundo por dentro de nós!
    Já com o livro da Jana Lauxen foi tudo surpreendente do início ao fim (rolou até uma euforia de saber logo), o da Bergamasco nem se fala... Foram ótimas leituras!

    Vale a listinha no Skoob!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Allan. Nossa, eu ao lado do Hermann Hesse? Quanto orgulho!
    Listinha caprichada esta sua. Não li ainda o do Petry, mas tenho vontade de lê-lo. Está na lista!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ana!

    Pois é, garota! Apátrida está na listinha quente do Pitz em 2010. Rs!
    Isso nem é pressão para que vc escreva mais histórias para a minha leitura (egoísmo total).

    O livro do Pétry vale muito mesmo, anota aí! O da Lauxen também é ótimo (me encontrei no Benjamin).

    Abração! (Bom te ver aqui na Savana)

    ResponderExcluir
  6. Oi Allan!

    Quero desejar a você um ótimo 2011!!!

    Adorei a lista, concordo plenamente com o 1º, os outros ainda não li mas Apátrida esta entre as próximas leituras.

    Bjuss

    ResponderExcluir
  7. Oi Cláudia!

    Que o seu 2011 também seja maravilhoso!

    Pois é, o Capitão é o Adeus do grande Buk... Comecei a não querer terminar a leitura. Relia as páginas finais. Marcou muito mesmo.
    Coloque o Sidarta na sua listinha futura também (depois me diga se gostou tanto quanto eu). Achei o Apátrida excelente.

    Beijão

    ResponderExcluir

Este blog surgiu após inúmeras recomendações, broncas, cascudos e beliscões de conhecidos. Aqui está, enfim, um espaço próprio para o escritor Allan Pitz publicar suas "Patavinices", seus textos, seus livros, e tudo o mais que o tempo for lhe guiando e desenvolvendo.

Obrigado pelo incentivo de todos.